Santos Sempre Santos-O Canal de Informacao do Torcedor do Santos F.C. <center>WWW.SANTOSSEMPRESANTOS.COM.BR</center>

*****Próxima Partida - 22/07/2008 - Domingo - CAMPEONATO BRASILEIRO - 13° RODADA - Santos x Sport - 16:00 - Vila Belmiro - Santos-SP****


WWW.SANTOSSEMPRESANTOS.COM.BR





CONTATO




PATROCINIO




PROXIMA VITIMA


LINKS



AGENDA DO PEIXE



LIBERTADORES
AMÉRICA-MEX
X
SANTOS
21:20

18/05
2° RODADA
SANTOS
X
IPATINGA
18:10

22/05
LIBERTADORES
SANTOS
X
AMÉRICA-MEX
20:30

25/05
3°RODADA
CRUZEIRO
X
SANTOS
16:00










LINKS PARCEIROS


FANATICO SANTISTA


BLOG DO MAURO


Quarta-feira, Julho 23, 2008

De agora em diante, este endereço não será mais atualizado. A nova casa do Peixe está no endereço www.santossempresantos.com.br
|
Segunda-feira, Julho 21, 2008


AGUARDEM
NAS PROXIMAS HORAS O SSS ESTARÁ DE CARA NOVA




|
Domingo, Julho 20, 2008

1 X 0

NA RAÇA E NA VONTADE, SANTOS VOLTA A VENCER



Após mais de dois meses e exatos dez jogos, o Santos reencontrou o caminho das vitórias no Campeonato Brasileiro. Na "reestréia" do técnico Cuca, como ele havia declarado após ser demovido da idéia de deixar o clube, o time da Vila Belmiro derrotou o Sport por 1 a 0, na Vila Belmiro, e evitou encerrar a 13ª rodada da Série A na última colocação

Apesar dessa vitória, algo que não acontecia na competição nacional desde o dia 18 de maio, quando superou o Ipatinga, o Santos ainda continua numa situação complicada. Permanece na penúltima colocação, com 11 pontos, apenas um a mais do que o próprio clube mineiro.

Porém, o resultado é um alívio, principalmente para o seu treinador, que ainda não havia sentido o gosto do triunfo à frente da equipe. Desde sua estréia, no dia 8 de junho, diante do Vitória, Cuca havia acumulado quatro derrotas e quatro empates. Na quarta-feira, após perder para o Figueirense, ele entregou o cargo, mas o presidente Marcelo Teixeira não aceitou.

Mesmo com essa garantia, o treinador sabia que os três pontos eram importantes para sua manutenção. A pressão dos torcedores já era quase insuportável. O próprio treinador disse, no início da semana passada, que os dois próximos jogos (Figueirense e Sport) seriam decisivos para o seu futuro

Assim, ganha ânimo novo para uma difícil seqüência na Série A. Na quinta-feira, pega o Palmeiras, que briga para se manter entre os primeiros colocados da competição. Depois, duela diante do Vasco, em casa, e do forte Internacional, no Beira-Rio.

O Sport, por outro lado, demonstra irregularidade desde que conseguiu o inédito da Copa do Brasil. Desde então, a equipe treinada por Nelsinho Baptista acumula cinco derrotas, um empate e apenas duas vitórias. Assim, pára nos 15 pontos e começa a rondar a incomoda zona de rebaixamento.

O jogo
A necessidade de uma vitória fez com que o Santos iniciasse a partida com postura ofensiva. Decidiu marcar a saída de bola do Sport. Mas deixou os contra-ataques para o adversário. E quase foi surpreendido. Aos 7min, Carlinhos bala acertou a trave de Felipe, após um inteligente corta-luz do atacante Roger.

O time de Cuca se mostrava afobado. "Acordou" apenas aos 13min, num perigoso chute de Kléber Pereira. Dois minutos mais tarde, Fabão cobrou falta com violência. A bola desviou no caminho e explodiu no travessão. Tudo levava a crer que os donos da casa iniciariam uma pressão. Mas não foi o que se viu.

O Sport não se assustou e continuou perigoso. Aos 23min, por exemplo, Carlinhos recebeu livre e bateu na saída. Mas Marcelo evitou o gol dos visitantes quase em cima da linha. Aos 27min, Roger marcou, mas a arbitragem marcou impedimento do atacante.

Aos poucos a torcida santista começou a ficar impaciente. Porém, o jogo começou a mudar num momento em que estava "morno" e caminhava para o seu intervalo. Aos 42min, Molina deu um belo corte em César e foi derrubado dentro da área. Pênalti. Kléber Pereira cobrou mal, mas o goleiro Magrão deu rebote. O próprio atacante aproveitou e, de cabeça, abriu o marcador. 1 a 0.

"O time está bem. Precisamos ter tranqüilidade para fazer o segundo e matar a partida", disse Kléber Pereira. No segundo tempo, o Santos deu sinais de que conseguiria o segundo. Logo aos 5min, Molina cobrou falta para a área. Ninguém cortou o cruzamento e a bola bateu na trave de Magrão.

Em vantagem no placar, o Santos também corrigiu sua marcação e já não dava tantos espaços para o rápido ataque do rival. Mesmo assim, quase sofreu o gol de empate. Aos 30min, Carlinhos Bala arriscou de longe e exigiu uma complicada defesa do goleiro Felipe.

Após isso, os visitantes pressionaram bastante, mas não conseguiram passar pelo sistema defensivo santista, que, na base da raça, colocou ponto final no longo jejum de vitórias.

SANTOS
Felipe; Marcelo, Fabão e Fabiano Eller; Apodi (Fabiano), Adriano, Kléber, Molina e Michael (Dionísio); Cuevas (Maikon Leite) e Kléber Pereira.
Técnico: Cuca

SPORT
Magrão; Igor, Gabriel e César (Luciano Henrique); Diogo, Daniel Paulista, Sandro Goiano (Junior Maranhão), Fumagalli e Dutra; Carlinhos Bala e Roger (Enílton).
Técnico: Nelsinho Baptista

Data: 20/07/2008 (domingo)
Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Luiz Alberto Sardinha (GO)
Assistentes: Claudio José de Oliveira Soares e Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ)
Cartões amarelos: Diogo, Daniel Paulista, Igor, César e Fumagalli (Sport); Fabiano Eller, Kléber e Michael (Santos)
Gols: Kléber Pereira, aos 44min do primeiro tempo

|
Sexta-feira, Julho 18, 2008


CUEVAS E FABIANO DEVEM ESTREAR NO DOMINGO


O lateral-direito Fabiano e o atacante Nelson Cuevas, do Santos, foram inscritos no Campeonato Brasileiro e podem estrear domingo, contra o Sport, na Vila Belmiro. Os nomes dos dois jogadores foram publicados no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF e agora só aguardam a decisão do técnico Cuca.

Fabiano poderá até ser titular, pois Apodi não foi bem na derrota santista para o Figueirense, na última quarta-feira. Já Cuevas terá de desbancar o jovem Maikon, cujas atuações têm sido elogiadas, apesar da má fase da equipe.

O novo lateral-direito alvinegro chega à Vila Belmiro contratado do Itabaiana-SE. O jogador marcou dois gols no Vasco, pelo time sergipano, na primeira fase da Copa do Brasil, e chamou a atenção de Cuca. Já o paraguaio Cuevas vem o Libertad-PAR. É um jogador experiente, com duas copas do mundo disputadas, além de passagens por clubes importantes, como River Plate-ARG e América-MEX.


|


X


NOVA PROMOÇÃO PARA A PARTIDA CONTRA O SPORT


A diretoria do Santos resolveu repetir a promoção dos dois últimos jogos para atrair torcedores à Vila Belmiro neste domingo, quando o Alvinegro enfrenta o Sport, às 16h (horário de Brasília).

Torcedor com a camisa do Alvinegro paga meia-entrada nos ingressos para qualquer setor do estádio e a sua acompanhante entra de graça. Os bilhetes já estão à venda nas bilheterias da Vila Belmiro, das nove às 18h, e nos postos de venda (ver abaixo).

Preços:


Arquibancada: R$ 20 (meia-entrada, R$ 10)
Cadeiras de fundo: R$ 40 (meia-entrada, R$ 20)
Cadeiras laterais: R$ 50 (meia-entrada, R$ 25)

Postos de venda:

Hotel Praiano: avenida Barão de Penedo 39, José Menino, Santos). Aberto 24 horas.
Casa dos Remédios: avenida Afonso Pena 71, Macuco, Santos: das 8h às 18h
Ali-Car Auto Peças: Via Santos Dummont 752, Vicente de Carvalho, Guarujá; das 8h às 18h.
Chaveiro Magenta: rua Martin Afonso 34, Centro, Santos: das 8h às 18h
Super Centro Boqueirão: rua Oswaldo Cruz 319 - loja 66/95, Santos: das 9h às 20h.

Torcida visitante

A torcida do Sport deverá efetuar a compra de ingressos nos guichês do portão 21 da Vila Belmiro (rua José de Alencar). As entradas custam R$20 e a meia-entrada sai a R$10. O acesso no dia do jogo será pelo mesmo local.


|
Quinta-feira, Julho 17, 2008



CUCA FICA


Apesar da crise instalada na Vila Belmiro, a diretoria do Santos assegurou que o técnico Cuca permanece no comando da equipe por tempo indeterminado. Assim, ele dirigirá o time alvinegro domingo, contra o Sport, em casa.

O presidente Marcelo Teixeira se reuniu com o treinador nesta quinta-feira e o convenceu a não deixar o clube. Admitiu que Cuca pediu demissão após a derrota por 3 a 0 para o Figueirense, na noite de quarta-feira, porém bancou a seqüência do trabalho iniciado na quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

Teixeira argumentou que as contratações realizadas foram a pedido de Cuca, e seria prejudicial interromper o trabalho nesse momento. Segundo o mandatário, o time tem o perfil do treinador.

"Logicamente o Cuca tem a sua parcela de culpa, mas não é o único responsável [pela crise]. Enxergamos nele competência e capacidade para levar novamente o Santos às vitórias", disse Teixeira.

Nas oito partidas à frente do Santos, Cuca acumula quatro derrotas e quatro empates. Com isso, a equipe da Baixada ostenta seqüência de dez jogos sem triunfar no Nacional e ocupa a 19ª colocação, com oito pontos. O Ipatinga, com sete, é o último.

"A saída do Cuca não seria a solução. A solução é o aprimoramento do trabalho desenvolvido por todos. Todos têm que tirar o Santos desta situação", concluiu.

Na manhã desta quinta, o elenco e Marcelo Teixeira foram recebidos com vaias e provocações por dezenas de torcedores no aeroporto de Congonhas

|


CUCA AGUARDA REUNIÃO PARA OFICILIZAR SUA SAÍDA


O técnico Cuca ainda não anunciou oficialmente a sua demissão do Santos. Na chegada da delegação ao aeroporto de Congonhas, na manhã desta quinta-feira, após a derrota por 3 a 0 para o Figueirense, em Florianópolis, o treinador afirmou apenas que vai ter uma conversa com os dirigentes santista no CT Rei Pelé à tarde.

- Não tenho nada para falar neste momento. Vamos conversar no CT - cortou o treinador, mostrando muito abatimento.

Dificilmente a diretoria santista vai conseguir reverter a situação na reunião e o treinador deverá oficializar sua saída logo após a conversa. O lateral-esquerdo Kleber revelou que o grupo conversou bastante com o técnico no hotel e na viagem de volta, tentando convencê-lo a reconsiderar, mas reconhece que vai ser duro fazer Cuca mudar de idéia.

- Falamos com ele, mas a situação é difícil - admite lateral.


|


TORCIDA PROTESTA NA CHEGADA DO SANTOS A SÃO PAULO


Um grupo de torcedores santistas protestou contra a péssima fase da equipe no desembarque da delegação no aeroporto de Congonhas, nesta quinta-feira pela manhã. O avião que trouxe a equipe de Florianópolis, onde o Santos perdeu por 3 a 0 para o Figueirense, chegou a São Paulo por volta das 11h35m. Cerca de 20 alvinegros aguardavam a equipe.

Os gritos foram direcionados principalmente ao presidente Marcelo Teixeira, que acompanhou a delegação.

- Marcelo Teixeira, com esse time você está de brincadeira! - gritavam os manifestantes.

Apesar de Teixeira ter sido o alvo preferencial, os jogadores não escaparam do coro dos descontentes.

- Vamos jogar bola! - pediam os torcedores.

O lateral-esquerdo Kleber, um dos poucos a conceder entrevistas no desembarque, deu razão aos torcedores.

- Nossa situação é uma vergonha. Quem não quer tentar mudar, é melhor ir embora - esbravejou o jogador.


|


ENFIM, TABATA SE VAI E NÃO DEIXARÁ SAUDADES


Finalmente o meia Rodrigo Tabata, do Santos, acertou sua transferência para o Gaziantepspor, da Turquia. O jogador vinha negociando com os turcos há duas semanas, mas a primeira oferta salarial havia sido baixa. A negociação avançou na última quarta-feira e, nesta quinta, o martelo será batido. Falta apenas a liberação do Goiás, que detém 50% dos direitos sobre o jogador. No entanto, de acordo com o gerente de futebol do Peixe, Ílton José da Costa, e o agente do jogador, Ângelo Pimentel, trata-se apenas de uma formalidade. O clube esmeraldino já aceitou a negociação.

- O contrato do Tabata está sendo rescindido e a negociação será fechada nesta terça-feira - afirma Ílton José da Costa, que não quis revelar valores.

Após aparecer bem no Brasileirão 2005, atuando pelo Goiás, Tabata chegou à Vila Belmiro em 2006. O Peixe pagou R$ 2,5 milhões para comprar metade dos direitos sobre o jogador, que, no entanto, jamais conseguiu repetir as boas atuações do Goiás.

Quem também deve sair em breve é o lateral-esquerdo Kleber. O empresário do jogador, Juan Fíger, já avisou a diretoria santista que tem uma boa oferta do futebol europeu - o clube ainda não foi revelado - e pediu uma reunião para discutir os detalhes.

A venda de Kleber é vista como uma saída para diminuir a dívida do Santos. Por isso, os dirigentes deverão aceitar a oferta feita.


|
Quarta-feira, Julho 16, 2008


CUCA PEDE DEMISSÃO, MAS NÃO CAI

OPINIÃO DO AUTOR

Apesar do péssimo momento, creio que o Cuca é o menos culpado pelo nosso atual momento. A falta de brio do Santos na segunda etapa foi digna de entrar para história.

É importante lembrar que diversas vezes este ano pudemos observar a falta de vontade de muito jogadores do Santos.

Por este motivo e pelo inicio da reformulação implantada pelo Cuca, acho que devemos estar ao lado do treinador. Fiquei muito preocupado com as opções para substitui-lo ventiladas nos bastidores (Geninho , Zetti, Chulapa, Oswaldo de Oliveira) e isto nos mostra o tanto que podemos sofrer em uma possivel troca .

Espero que domingo possamos iniciar uma virada nesta fase, e torço para que o Presidente tenha a mesma paciencia que teve com o técnico Leão que em um campeonato de menor nivel tecnico pode atuar em mais de 18 rodadas , na minha opinião o momento é de união e nós torcedores temos o dever de apoiar e que o Sport pague o pato!!!!!


|

0 X 3

SANTOS PERDE MAIS UMA NO BRASILEIRO



A promessa feita por Cuca de que o Santos engataria reação no Brasileiro foi adiada. Sem qualquer organização tática, sobretudo no 2º tempo, o time da Vila foi facilmente superado pelo Figueirense, 3 a 0, em Florianópolis, e só não ficou na lanterna do torneio porque o Ipatinga também perdeu na rodada.

Com esse resultado, o Santos completa dez jogos sem vitória e está perto de alcançar sua pior marca negativa em Brasileiros, quando ficou 11 partidas sem vencer no ano de 1996.

Ainda sem vencer em oito jogos à frente do Santos, Cuca não resistiu após mais um revés e pediu demissão -foram quatro derrotas e quatro empates. O presidente Marcelo Teixeira, porém, bancou a permanência do treinador pelo menos até o retorno à Baixada. O clube já contactou os técnicos Geninho e Zetti.

Com oito pontos ganhos, o Santos continua na penúltima colocação. Já o Figueirense segue em franca ascensão no Brasileiro, somando 19 pontos, ampliando invencibilidade de cinco partidas.

"Não adianta baixar cabeça, botar culpa em jogador. Só nos resta vencer. Não adiana pensar em outro resultado a não ser vencer o Sport", declarou o zagueiro santista Fabiano Eller à rádio CBN.

Figueirense e Santos abusaram das faltas, truncando o jogo nos 45 min iniciais. Pressionado na zona de rebaixamento, o time da Vila Belmiro repetiu os mesmos erros de jogos anteriores. Mesmo com maior tempo com a posse da bola, a equipe pecou na finalização por ansiedade.

O Figueira adotou postura oposta. Com menor domínio de bola, o clube catarinense foi mais decisivo, levando perigo à meta santista em contra-ataques e em faltas. E em duas jogadas iniciadas após falhas santistas, Edu Salles marcou aos 27 e aos 44 min da etapa inicial.

Na segunda etapa, o desenho tático foi o mesmo. Organizado taticamente, a equipe da casa ampliou, com Tadeu. Após o terceiro gol do time catarinense, o Santos deixou de lado qualquer esquema. Kleber virou praticamente um atleta de ataque. O avante Tiago Luís passou a atuar pelo lado esquerdo.

Desesperado, Cuca tirou os dois laterais, colocando os atacantes Lima e Tiago Luís. Em seguida, outro avante entrou: Wesley. Mesmo congestionado no ataque, o Santos não conseguiu minimizar os estragos deixados pelo Figueira.

Em situação crítica no Brasileiro, o Santos tenta encerrar jejum diante do Sport, domingo, na Vila Belmiro. Já o Figueirense encara o Fluminense, sábado, no Rio.

FIGUEIRENSE
Wilson, Ânderson Luís, Bruno Perone, Asprilla e William Mateus (Leandro Carvalho); Diogo, Magal, Marquinho e Cleiton Xavier (Rodrigo Fabri); Edu Salles (Ricardinho) e Tadeu
Técnico: PC Gusmão

SANTOS
Felipe, Apodi (Lima), Domingos, Fabiano Eller e Kleber; Adriano, Rodrigo Souto, Molina (Wesley) e Michael (Tiago Luís); Maikon e Kléber Pereira.
Técnico: Cuca

Data: 16/7/2008 (quarta-feira)
Local: Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Árbitro: Jaílson Freitas (BA)
Auxiliares: Adailton José de Jesus e Alessandro Rocha de Matos (BA)
Cartões amarelos: Michael, Molina, Domingos, Adriano, Wesley, Souto (Santos), Diogo, Cleiton Xavier (Figueirense)
Cartão vermelho: Magal
Gols: Edu Salles, aos 27 e 44 min da 1ª etapa, Tadeu, aos 12 min da 2ª etapa

|
Terça-feira, Julho 15, 2008


BRUM ESTRÉIA MAL E É BARRADO


O volante Roberto Brum, do Santos, não foi aprovado em sua estréia, no último domingo, contra o Botafogo, e ficará no banco contra o Figueirense, nesta quarta-feira, em Florianópolis. Contra o Bota, o jogador, que veio do Sporting Braga-POR, atuou no lugar de Rodrigo Souto, que estava suspenso, e não foi bem. Tanto que acabou sendo substituído ainda no primeiro tempo. Contra o Figueira, Souto volta ao time.

Sentindo que o jogador ficou contrariado com a substituição, o técnico Cuca o chamou para uma conversa na última segunda-feira. O treinador disse que jogou limpo com Brum e explicou os motivos que o levaram a substituir o jogador.

- O Brum entrou para fazer uma função e infelizmente não executou do jeito que imaginávamos - afirma Cuca.



O treinador assegura que o volante entendeu o recado e prometeu trabalhar para melhorar.

- No momento em que sentimos que ele não estava bem, tiramos. É a hora de preservar o jogador e buscar o resultado. O jogador é um profissional e tem de aceitar. Não há nada contra ele pessoalmente. É um atleta que ainda vai nos ajudar muito - diz.

|


CUEVAS SERÁ APRESENTADO NESTA TERÇA


Enfim, o Santos marcou a apresentação oficial do atacante paraguaio Nelson Cuevas. Contratado há 11 dias, o jogador estava no Paraguai resolvendo detalhes de sua mudança para o Brasil. Ele chegou no último final de semana e será apresentado nesta terça-feira, após o treinamento marcado para as 9h, no CT Rei Pelé. O jogador assinou contrato por um ano (até 6 de julho de 2009).

Com duas Copas do Mundo no currículo (2002 e 2006), Cuevas é o artilheiro da seleção paraguaia em mundiais, com três gols. No total, o atacante disputou 40 partidas e marcou oito gols pela seleção paraguaia.


FICHA TÉCNICA


Nome Completo: Nelson Rafael Cuevas Amarilla
Data e Local de Nascimento: 10/01/1980, em Assunção (Paraguai)
Altura: 1,75 m

Peso: 70 kg
Clubes: River Plate-ARG (1999 a 2003 e 2004), Shanghai Shenhua-CHI (2003), Pachuca-MEX (2004 a 2006), América-MEX (2006/2007) e Libertad-PAR (2008). Títulos: Apertura 1999 (River Plate), Clausura 2000 (River Plate), Clausura 2002 (River Plate), Clausura 2003 (River Plate), Clausura 2006 (Pachuca) e Apertura 2008 (Libertad).

|


LATERAL DIREITO FABIANO É APROVADO EM TESTE E É CONTRATADO


O Santos confirmou nesta segunda-feira a contratação do lateral-direito Fabiano, de 25 anos, que havia chegado na semana passada para ser testado pelo técnico Cuca. O jogador chamou a atenção do treinador alvinegro quando, defendendo o Itabaiana-SE, marcou dois gols no Vasco, na primeira fase da Copa do Brasil. Na ocasião, o time carioca venceu por 3 a 2.

Nascido em Sergipe, o jogador já andou pela Europa (Aalborg BK, da Dinamarca, e SV Babelsberg 03, da Alemanha) e havia sido contratado no início de junho pelo Confiança-SE. No entanto, não chegou a ser apresentado. Seus direitos foram adquiridos por um grupo de empresários e repassados ao Santos.

Com a chegada de Fabiano, Apodi passa a ter um reserva.


|


EXAME APONTA LESÃO, E FABIO COSTA FICA DE FORA POR TRÊS SEMANAS

Ressonância aponta lesão na coxa esquerda. Douglas será o novo titular


Fábio Costa vai desfalcar o Santos nas próximas três semanas. Em exame de ressonância magnética realizado nesta segunda-feira, foi diagnosticada uma lesão na coxa direita do goleiro, que só deve voltar aos gramados no começo de agosto.

Até lá, o novo titular será Douglas, contratado no início do ano que atuou na estréia do Peixe no Brasileirão, contra o Flamengo, no Rio, quando os titulares foram poupados por conta da participação do Peixe na Libertadores. Quarta-feira, o Peixe enfrenta o Figueirense, em Florianópolis.

|
Segunda-feira, Julho 14, 2008



CUCA FALA EM DISPENSAS E NÃO DESCARTA DEMISSÃO


O Santos tem uma semana para engrenar no Campeonato Brasileiro. E ameaça não partiu do presidente Marcelo Teixeira. Irritado com o desempenho da equipe, penúltima colocada depois de 11 jogos, o técnico Cuca exige uma reação imediata nos jogos contra Figueirense, quarta-feira, em Florianópolis, e Sport, domingo, na Vila Belmiro, e não descarta deixar o cargo em caso de novos fracassos. Pode sobrar até para os jogadores.

- Temos que nos coçar. Os jogos de quarta e domingo vão definir muita coisa, com comissão técnica, jogadores e tabela. Não sou de ficar em cima do muro. Com duas vitórias, podemos buscar outros horizontes. Com duas derrotas, ficamos em situação ainda mais delicada - esbraveja.

Apesar da irritação e da pressão por uma reação imediata, Cuca garante que não quer abandonar o barco. O Peixe não vence há nove partidas e ainda não triunfou sobre o comando dele (sete jogos). O desempenho derrubou a equipe para a penúltima colocação do Campeonato Brasileiro, com apenas oito pontos, um acima do Ipatinga.

- Sou maduro para saber que, quando se tem uma seqüência ruim, é natural que aconteçam mudanças. Mas não vim aqui para fracassar, e não vou. Tinha outras possibilidades ao invés de dirigir o Santos, como o Internacional, mas vamos reagir e ganhar os dois jogos. Chegar outro treinador não muda muita coisa - explica.

A comissão técnica pode até ser mantida, mas o elenco dificilmente passará ileso em caso de tropeços. Cuca não descarta dispensar alguns atletas que não estão rendendo o esperado. Os nomes dos ameaçados, porém, ainda são um mistério na Baixada Santista.

- A qualidade do grupo é boa, com jogadores de bom caráter. Mas tem que fazer por merecer para permanecer em um time grande. É difícil chegar até aqui. Quem está em uma grande equipe, não pode se acomodar - completa.


|
Domingo, Julho 13, 2008

2 X 2

SANTOS LUTA MUITO , REAGE, MAS SÓ EMPATA NA VILA



Numa temporada em que ainda não havia conseguido mostrar valor, o Santos atingiria o fundo do poço no Campeonato Brasileiro neste domingo (13) se não fosse Kléber Pereira. Ele entrou no segundo tempo e garantiu o empate por 2 a 2 com o Botafogo em um jogo em que o time não conseguiu se impor no gramado da Vila Belmiro, que em outros tempos ainda servia de alicerce pela pressão que exercia sobre os adversários
Ao perder a capacidade de crescer dentro de seu famigerado "alçapão", o time do litoral paulista, que contou com apoio de sua torcida nesta tarde, precisou de seu centroavante para fazer a diferença, fechando a 11ª rodada na penúltima posição da tabela, com oito pontos.

Esta seria a segunda derrota santista dentro da Vila neste Nacional, e a sexta na competição. Mas a equipe que venceu apenas uma vez até agora e não sabe o que é somar três pontos de uma só vez desde 18 de maio, quando aplicou 4 a 0 no Ipatinga, se recuperou no final.

Alheio às dificuldades santistas, o Botafogo tentou aproveitar o fim do "feitiço" de Urbano Caldeira em sua luta por recuperação. Depois de levar 5 a 2 do Vitória, estreou o treinador Ney Franco e chegou aos 12 pontos para se afastar das últimas posições.

Depois deste final de semana, os cariocas voltam a campo na quarta-feira, contra o Ipatinga, em casa. Já os paulistas visitam o Fugueirense no mesmo dia pela 12ª rodada.

Nesta tarde, a marca da manutenção da crise santista veio ironicamente por mudanças. Lima foi titular no lugar de Kléber Pereira, sacado segundo Cuca "para se reciclar". E Brum, como primeiro volante, tentou ser um falso terceiro zagueiro e deixou o campo aos 25min de jogo para a entrada de Robson.

O esquema com três atacantes e uma falha linha de três defensores viu o Botafogo bailar em campo. Os visitantes ganharam espaços no mau posicionamento santista e aproveitaram bem as chances que tiveram. Primeiro com Zé Carlos.

Depois com Wellington Paulista, que passou pelo Santos ainda durante a sua formação, em cujo período foi criticado pela torcida. Ele marcou um golaço ao emendar de primeira, de pé esquerdo, um cruzamento longo da direita. E se recusou a comemorar.

O Santo teve chances de empatar e, até, virar. Mas Lima e seus companheiros ofensivos desperdiçaram chances claras de gol. Foi por isso que Kléber Pereira entrou no segundo tempo.

As alterações de Cuca, que também mandou Molina a campo, deixaram o Alvinegro com mais volume de jogo. Mas como na primeira etapa o time não conseguia se impor ao ponto de marcar gols.

Kléber Pereira até colocou a bola nas redes em seu primeiro lance, logo a 1min. Mas, impedido, viu o gol ser anulado e desanimou. Até que, a dez minutos do fim, o centroavante voltou a marcar e diminuiu a vantagem carioca. Antes do apito final Maikon Leite teve duas chances para empatar: na primeira mandou por cima e na segunda mandou a bola na trave.

Mas Kléber Pereira resolveu as coisas. O centroavante empatou quase no final ao driblar Castillo e fazer a torcida gritar de alívio.

SANTOS
Fábio Costa; Apodí, Fabão, Domingos e Michael; Adriano, Roberto Brum (Robson) e Kleber; Tiago Luís (Kléber Pereira), Lima (Molina) e Maikon Leite
Técnico: Cuca

BOTAFOGO
Castillo; Renato Silva, André Luís e Triguinho; Thiaguinho (Túlio Souza), Túlio, Diguinho, Lucio Flavio e Zé Carlos (Vanderlei); Jorge Henrique e Wellington Paulista (Alexsandro)
Técnico: Ney Franco

Data: 13/7/2008 (domingo)
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Árbitro: Alicio Pena Júnior (MG)
Auxiliares: Márcio Eustáquio Santiago (MG) e Altermir Hausmann (RS)
Cartões amarelos: Roberto Brum, Michael, Maikon (S); André Luís, Túlio Souza, Lúcio Flávio (B)
Gols: Zé Carlos (B), aos 4min, e Wellington Paulista (B), aos 17min do primeiro tempo; Kléber Pereira (S), aos 34min e aos 42min do segundo tempo

|
Sexta-feira, Julho 11, 2008



CUCA COLOCA KLEBER PEREIRA NO BANCO


Sem fazer gol há oito partidas, o atacante Kléber Pereira perderá a vaga de titular no Santos na partida deste domingo, contra o Botafogo. No treino desta sexta-feira, o técnico Cuca optou pela escalação de Lima ao lado de Thiago Luís e Maikon Leite.

- Nem conversei com ele (Kléber Pereira). O Lima está num melhor momento, merece a oportunidade e a nossa confiança, assim como o Kléber. Não é porque você está no banco que é ruim – justifica o treinador.



Coincidência ou não, no treino em que atuou no time reserva, Kléber Pereira, que não marca desde a vitória sobre o América-MEX, ainda pela Taça Libertadores, anotou um dos gols do coletivo.

Embora não atravesse uma boa fase, o atacante ainda é o artilheiro da equipe na temporada com 22 gols.


|



MAIKON TIDA LEITE AINDA SE PUNE POR CHANCES PERDIDAS


Contratado pelo Santos junto ao Santo André, o atacante Maikon, 19, ainda está inconformado com o fato de ter perdido três oportunidades claras de gol, na partida contra o Grêmio, na última quarta-feira.

No empate em 1 a 1 com a equipe gaúcha, o jovem atacante santista poderia ter deixado a Vila Belmiro nos braços da torcida, caso não tivesse desperdiçado as chances. E o próprio atleta admite que precisa treinar mais a pontaria.

– É inadmissivel perder três chances claras que poderiam ter definido o jogo. Nem sempre terei quatro ou cinco oportunidades como aquelas em uma partida. Espero treinar mais para poder ser decisivo nos lances – diz Maikon.

O atacante também saiu em defesa do companheiro de posição Kléber Pereira. Ao final da partida com os gaúchos, o avante santista saiu de campo sob vaias da torcida.

– O Kléber Pereira é diferenciado, mas não passa por um bom momento. Ele tem vaga no time, pois a qualquer momento pode fazer dois gols numa partida – finaliza.



No domingo, o Santos, que ocupa a 18ª colocação no Campeonato Brasileiro, enfrenta o Botafogo, 16º da tabela.


|
Quinta-feira, Julho 10, 2008


X


NOVA PROMOÇÃO PARA A PARTIDA CONTRA O BOTAFOGO


Com o objetivo de lotar a Vila Belmiro, a diretoria do Santos faz uma promoção para a venda de ingressos para o jogo contra o Botafogo, domingo, às 16h. Os torcedores que forem ao estádio com a camisa do Peixe pagam meia-entrada em qualquer dos setores. A venda dos bilhetes já começou. Estudantes e aposentados devidamente documentados (na hora da compra e na hora de entrar no estádio) também pagam metade. Sócios com mensalidade em dia e carteirinha em mãos pagam R$ 10,00 na fatura enviada via boleto

|


STJD DÁ FIM AOS JOGOS SEM TORCIDA


O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu nesta quinta-feira dar fim aos jogos com portões fechados, sem a presença da torcida. Agora, as punições de perda de mando de campo serão cumpridas em estádios a mais de 100km do local onde se originou o problema que causou a pena, com venda de ingressos para os torcedores.

A Procuradoria do STJD entendeu que, com a adoção do Código Disciplinar da Fifa, o Regulamento Geral de Competições da CBF teria se tornado ilegal na parte que prevê a realização de partidas com portões fechados. Por isso, o tribunal decidiu acabar com esta punição. As informações são do site Justiça Desportiva.


|


SUSPEITA DE BOMBA NO CT


Uma ameaça de bomba agitou o Centro de Treinamento do Santos na manhã desta quinta-feira. Horas depois do empate de 1 a 1 com o Grêmio na Vila Belmiro, resultado que manteve o Peixe na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, um artefato suspeito foi encontrado numa das entradas do CT.

A polícia foi chamada e homens do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) foram de São Paulo até o local para examinar o objeto. De acordo com pessoas que trabalham no CT, a caixa tinha aparência de bomba. A área foi isolada das 7h30 até as 12h para que os policiais pudessem agir.

- Recebemos um telefonema anônimo e isolamos o local. Acionamos o Gate, em São Paulo, que é especializado neste tipo de ação para conferir veracidade do explosivo - conta o coordenador operacional do 6º. Batalhão, capitão Flávio de Brito Júnior.

Jatos detonadores foram direcionados ao objeto, que explodiria se tivesse pólvora. Ao ser aberto, o artefato continha apenas tubos de PVC, pedras, fios e uma bateria. Porém, sem nada que pudesse ser detonado.

- É prematuro para dizer se isso tem alguma relação com o clube. Possivelmente foi uma brincadeira de alguém que queria chamar atenção. Uma brincadeira de mau gosto...


|


ELENCO MINIMIZA DISCUSSÃO ENTRE FABIO COSTA E KLEBER PEREIRA


O elenco santista tratou de abafar a discussão entre o goleiro Fábio Costa e o atacante Kleber Pereira, que se desentenderam na área após o gol de Rodrigo Mendes, e prega a união do plantel para superar esse mau momento do time no Campeonato Brasileiro.

O zagueiro Fabão precisou intervir para evitar maior discussão entre os dois atletas. O atrito entre Fábio Costa e Pereira foi relevado pelo técnico Cuca, favorável a discussões para "o bem do grupo".

"Qual empresa não tem uma briga para se tentar melhorar determinada situação? Discussões acabam acontecendo. O que não podemos mais é continuar falhando em jogadas como essa que originou o gol do Grêmio. Que bom que ele estão tentando corrigir um lance de gol", discursa Cuca.

Um dos poucos que tem mantido desempenho regular no Santos, Fábio Costa já havia se queixado de desatenções do setor defensivo na derrota frente ao Atlético-PR, 1 a 0, na Arena da Baixada. Assim como aconteceu no empate diante do Grêmio, o gol em Curitiba também aconteceu em jogada pelo alto.

Discussões à parte, o lateral-esquerdo Kleber declara que o ambiente entre os jogadores é muito bom. "Somente com união entre todos do time sairemos da zona de rebaixamento", avisa o atleta.

"Só melhoraremos quando todos estiverem juntos. Jogamos bem contra o Atlético, mas não vencemos. Fomos melhores que o Grêmio, mas pecamos nas finalizações. O grupo está unido, mas precisamos de maior comprometimento", pede Kleber.

|
Quarta-feira, Julho 09, 2008

1 X 1




SANTOS APRESENTA MELHORA NO TIME, PORÉM SÓ EMPATA NA VILA E PERMANECE NA ZONA DO REBAIXAMENTO

O Santos reencontrou a Vila após dois jogos fora, contou com a ajuda de sua diretoria, que distribuiu mais de dois mil ingressos, mas o caldeirão formado em seu estádio não foi suficiente para que o time voltasse a saborear uma vitória. O Santos empatou com o Grêmio, 1 a 1, seu oitavo jogo sem êxito e piorou sua situação na zona de rebaixamento.

A equipe do Olímpico, por sua vez, segue no G-4 e espera se aproximar do líder Flamengo na próxima rodada, quando enfrenta em casa a Portuguesa.

O momento antagônico vivido por Santos e Grêmio na classificação geral refletiu diretamente no rendimento das equipes em campo. Ameaçado na zona de rebaixamento, o Santos articulou as principais jogadas ofensivas na primeira etapa, ficou a maior parte do tempo no campo rival, mas a ânsia em querer espantar a má fase atrapalhou no momento da finalização.

Estreante no time titular, Maikon Leite perdeu três oportunidades claras de gol. Apodi por pouco não marca um gol sensacional, desferindo chute do meio-campo, aos 44 min. A bola bateu no travessão.


Em situação muito mais confortável na tabela, o Grêmio respondia com menor intensidade, mas de forma certeira, abrindo o placar com Rodrigo Mendes, aos 25 min, em uma dos raros lances de gol da equipe nos primeiros 45 min. O gol do time gaúcho irritou Fábio Costa, que discutiu rispidamente com Fabão, sendo separados pelos atletas santistas.

Pressionado pela torcida alvinegra, o Santos partiu para cima do Grêmio. O empate ocorreu nos acréscimos. O estreante Michael aproveitou cruzamento vindo da direita e completou para o gol.

Mesmo necessitando de gols, Cuca trocou no intervalo Kleber Pereira, artilheiro do Santos no ano, mas em péssima fase, pelo atacante Lima.

Ciente do desespero santista, o Grêmio seguiu mantendo postura inteligente no segundo tempo, cadenciando o jogo e explorando avanços em velocidade. Marcel e Perea assustaram a meta de Fábio Costa.

Ao contrário dos 45 min iniciais, o Santos não produziu tantas chances. A melhor delas com Adriano, que fez Victor se esticar para evitar o gol alvinegro, em cobrança de falta.

Santos e Grêmio jogam em casa na próxima rodada do Brasileirão. A equipe da Vila recebe o Botafogo no domingo, enquanto os gaúchos encaram a Portuguesa, no Olímpico.

SANTOS
Fábio Costa; Apodi (Wesley), Fabão, Marcelo e Kleber; Adriano, Rodrigo Souto, Michael; Tiago Luís (Molina), Maikon Leite e Kléber Pereira (Lima)
Técnico: Cuca

GRÊMIO
Victor; Léo, Tiego e Rever (Jean); Paulo Sérgio, Rafael Carioca, Wiliam Magrão, Rodrigo Mendes (André Luís) e Helder; Perea (Rudnei) e Marcel
Técnico: Celso Roth

Local: estádio Vila Belmiro, em Santos
Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (RJ)
Auxiliares: Hilton Moutinho Rodrigues (FIFA- RJ) e Marco Aurélio dos Santos (RJ).
Cartões amarelos: Marcel, Perea (Grêmio), Tiago Luís, Rodrigo Souto (Santos)
Cartão vermelho:
Gols: Rodrigo Mendes, 25 min da primeira etapa, Michael, 45 min da primeira etapa
Público: 10.138 pagantes
Renda: R$ 66.730,00

|


RODRIGO SOUTO PEGA DOIS ANOS SUSPENSÃO


A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) confirmou nesta quarta-feira a suspensão pelo período de dois anos do volante Rodrigo Souto, do Santos. Exame antidoping feito após a partida contra o San José, na Bolívia, pela Copa Libertadores da América, no dia 19 de março, apontou a presença de um derivado de cocaína na urina do jogador.

A suspensão está em vigor desde o dia 20 de junho, e impede que o atleta participe de competições organizadas pela entidade sul-americana.

No dia 29 de junho, o meio-campista do Santos negou o uso de substâncias proibidas e revelou suspeitar de sabotagem no exame positivo de doping, realizado na Bolívia após a partida. "Podem ter colocado alguma coisa na minha bebida ou na minha comida. Não sei dizer", afirmou Souto.

Ele alega inocência e diz que consumiu algumas bebidas locais. "Tomei algumas coisas no hotel, mas não sei dizer o que eram. Sou inocente", disse Souto, que continua em atividade no Campeonato Brasileiro.

De acordo com o gerente jurídico do Santos, Mário Mello, o clube somente tomará medidas para defesa do meio-campista quando for notificado pela Conmebol, o que ainda não ocorreu, segundo informa o Santos. Liberado para jogos organizados pelas CBF, Souto encara o Grêmio, nesta quarta, na Vila.

A diretoria do clube alvinegro paulista acredita que a substância proibida faça parte de um chá de folha de coca que o jogador teria consumido na Bolívia, como já ocorrera com outros jogadores brasileiros que vão jogar no país andino.

"Foram feitos seis exames antes e depois daquela partida na Bolívia e em nenhum apareceu substâncias proibidas. Vamos deixar que o departamento jurídico do clube cuide deste assunto", disse Cuca, técnico do Santos, após o empate por 0 a 0 contra a Portuguesa, no dia 28 de junho.

|
Terça-feira, Julho 08, 2008


CUCA:" ESTAMOS PLANTANDO, DAQUI A POUCO VAMOS COLHER"


O técnico Cuca, do Santos, tem tanta certeza de que o Peixe vai crescer neste Brasileirão que garante: apesar dos maus resultados, nem passou por sua cabeça deixar o comando da equipe. O técnico assumiu o comando do Alvinegro Praiano na quinta rodada e, em 15 pontos disputados, apenas dois foram conquistados. Atualmente, o Santos está na antepenúltima posição, com seis pontos em nove jogos.

São números muito baixos, que deixam Cuca chateado. Mas não desmotivado.

- Se eu visse que não tem horizonte, não tem perspectiva, eu seria o primeiro a falar. Mas não é isso que está acontecendo. O torcedor é inteligente e vê que o time está crescendo. A gente está plantando. Daqui a pouco, vamos colher - diz o treinador.

Cuca explica que é impossível remontar uma equipe e obter resultados em apenas cinco jogos.

- Estamos fazendo uma reformulação durante o campeonato. Chegaram sete jogadores, outros saíram. É sempre complicado, mas estamos caminhando. Nossa situação ruim é passageira - afirma.

|
Segunda-feira, Julho 07, 2008


X


PARTIDA DESTA QUARTA TERÁ PROMOÇÃO


Com o time em má fase e temendo estádio vazio, a diretoria do Santos resolveu fazer promoção para atrair torcedores para a Vila Belmiro nesta quarta-feira, quando o Peixe enfrenta o Grêmio, às 21h45m (horário de Brasília).

Torcedores com a camisa do Alvinegro pagam meia-entrada no ingresso de arquibancada (R$ 10) e a sua acompanhante entra de graça. Os ingressos já estão à venda nas bilheterias da Vila Belmiro, das nove às 18h, e nos postos de venda (ver abaixo)

Preços:

Arquibancada: R$ 20 (meia-entrada, R$ 10)
Cadeiras de fundo: R$ 40 (meia-entrada, R$ 20)
Cadeiras laterais: R$ 50 (meia-entrada, R$ 25)

Postos de venda:

Hotel Praiano: avenida Barão de Penedo 39, José Menino, Santos). Aberto 24 horas.
Casa dos Remédios: avenida Afonso Pena 71, Macuco, Santos: das 8h às 18h
Ali-Car Auto Peças: Via Santos Dummont 752, Vicente de Carvalho, Guarujá; das 8h às 18h.
Chaveiro Magenta: rua Martin Afonso 34, Centro, Santos: das 8h às 18h
Super Centro Boqueirão: rua Oswaldo Cruz 319 - loja 66/95, Santos: das 9h às 20h

|


MICHAEL E BRUM LIBERADOS PARA ESTREAR


A Confederação Brasileira de Futebol confirmou nesta segunda-feira à noite as inscrições do meia Michael e do volante Roberto Brum, do Santos, no Brasileirão. Ambos tiveram seus nomes publicados no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF e estão aptos para estrear pelo Peixe já contra o Grêmio, nesta quarta-feira, às 21h45m (horário de Brasília), na Vila Belmiro. No entanto, apenas Michael será escalado. Brum, na avaliação do técnico Cuca, ainda não está em condições físicas ideais.

- O Michael é um jogador versátil, que joga como meia e como lateral-esquerdo. Gosto de trabalhar com atletas assim - elogia Cuca, que escalou Michael entre os titulares no coletivo desta segunda-feira.

Brum completou o time reserva, e, segundo Cuca, precisará de mais tempo.

- Ele está readquirindo sua forma física e técnica. Por isso, vamos esperar um pouco mais, dar mais tempo de treino para que ele possa estrear nas melhores condições - explica o treinador.

No coletivo desta segunda, o comandante alvinegro testou o Peixe no 3-4-3. O trio de zagueiros foi formado por Domingos, Marcelo e Fabão. Apodi e Michael treinaram abertos pelas alas, com Kléber armando as jogadas e Adriano mais recuado (Rodrigo Souto não participou da atividade para ser submetido a exames).

No ataque, Kléber Pereira, Tiago Luís e Maikon, sendo que Tiago Luis se posicionou mais atrás, com Kléber na área e Maikon caindo pelas pontas.

Cuca afirma, porém, que ainda não decidiu se essa será a formação para a partida contra o Grêmio

- Vou fazer mais um treino amanhã (terça-feira) e depois decidir.


|


SOUTO PASSA POR EXAME MAS DEVE PEGAR O GREMIO


O volante do Santos Rodrigo Souto participou apenas do final do treinamento desta segunda-feira. O jogador deixou o campo antes do início do coletivo para colher sangue para um exame.

Durante jogo contra o Atlético-PR, no último sábado, o jogador passou mal, sentiu enjôo e teve de ser substituído. Segundo o médico Carlos Braga, o jogador sentiu uma indisposição e fez um exame por precaução. No entanto, não é dúvida para o jogo contra o Grêmio, quarta-feira, às 21h45m (horário de Brasília), na Vila Belmiro.

De qualquer forma, o volante Adriano está de sobreaviso para o caso de Souto não poder atuar.

|


LATERAL DIREITO FAZ TESTE E PODE SER CONTRATADO


O lateral-direito Fabiano, de 25 anos, passa por um período de testes no Santos e, se aprovado, será contratado para ser o reserva de Apodi. O jogador já participou até do treinamento coletivo desta segunda-feira.

Nascido em Sergipe, o jogador já andou pela Europa (Aalborg BK, da Dinamarca, e SV Babelsberg 03, da Alemanha) e havia sido contratado pelo Confiança-SE. No entanto, não chegou a ser apresentado. Seus direitos foram adquiridos por um grupo de empresários que agora tenta repassá-los ao Peixe.


|


FABIANO ELLER COMEÇA A TREINAR NESTA SEGUNDA


Contratado há dez dias, finalmente o zagueiro Fabiano Eller se apresentará ao Santos. O jogador chegou ao Rio de Janeiro no sábado, após acertar os últimos detalhes de seu desligamento do Atletico de Madrid-ESP, e estará no CT Rei Pelé nesta segunda para começar a treinar. A apresentação oficial ainda não está marcada.

Eller assinou contrato com o Santos por um ano e meio. Como não tem mais nenhuma ligação com o clube espanhol, o defensor irá entrar na Justiça com um pedido de liminar para poder jogar imediatamente - a janela para transferências de jogadores do exterior para o futebol brasileiro só abre no dia 3 de agosto.

Mas antes de pensar em jogar, Eller precisa readquirir forma física, já que não atua desde abril

|


KLEBER CONFIA NA REAÇÃO E PEDE O APOIO DA TORCIDA


O lateral-esquerdo Kleber, do Santos, que vinha sendo criticado nos últimos jogos, fez uma boa partida contra o Atlético-PR, sábado, em Curitiba. No entanto, não foi suficiente para livrar o Alvinegro de mais uma derrota do Brasileirão. O jogo terminou 1 a 0 para o Furacão (assista ao gol) e o Santos acumula sete partidas sem vitórias no Brasileirão.

Kléber atuou boa parte do jogo no meio-de-campo. Acha que a equipe foi bem, mas reconhece: a derrota foi desastrosa para a equipe da Vila Belmiro. O Santos tem apenas seis pontos em nove jogos e segue sob risco.

- Ficar na zona de rebaixamento é muito desagradável. O Santos conseguiu criar boas chances, mas o goleiro deles (Galatto) fez boas defesas - lamenta.

Assim, como Cuca, Kleber confia na reação do time. Para isso, porém, lembra que a torcida será fundamental.

- Nesse momento complicado, precisamos do apoio do nosso torcedor. Vamos sair dessa - acredita

|


CUCA QUER 100% EM CASA


Nas nove primeiras rodadas do Brasileirão, o Santos jogou seis vezes fora de casa. A partir da próxima quarta-feira, o Peixe reencontra a Vila Belmiro, onde receberá o Grêmio. Em seguida, no domingo, pega o Botafogo. Para o técnico Cuca, são seis pontos que o time não pode sequer pensar em desperdiçar.


- São dois jogos em casa e seis pontos. É o que a gente tem de fazer. E temos totais condições de conseguir isso - afirma o treinador.

Apesar do péssimo momento que o time vive, com um desempenho pífio no Brasileirão - em nove jogos, uma vitória, três empates e cinco derrotas - Cuca mantém um discurso confiante. Ele acha que o time foi bem contra o Atlético-PR, no último sábado, em Curitiba, apesar da derrota por 1 a 0.



- O torcedor viu o que a equipe jogou contra o Atlético. Buscamos o gol o tempo todo. Temos erros, claro que temos. Mas temos a confiança de que vamos fazer um grande jogo na quarta-feira (contra o Grêmio).



No entanto, jogar em casa não é garantia de sucesso para o Santos neste campeonato. A Vila Belmiro, que sempre foi uma arma mortal do Alvinegro, não está trazendo a mesma sorte neste Brasileiro. Foram três jogos em casa até o momento, com apenas uma vitória, um empate e uma derrota por 4 a 0 para o Goiás.



|
Sábado, Julho 05, 2008

0 X 1

SANTOS LUTA BASTANTE MAS PERDE MAIS UMA


Depois de três jogos sem vencer no Brasileiro, o Atlético-PR encerrou o jejum neste sábado ao derrotar o Santos por 1 a 0, na Arena da Baixada, pela nona rodada do campeonato. O Peixe ainda não venceu sob o comando do técnico Cuca, completou sete jogos sem vitórias e permaneceu na zona de rebaixamento.

Com o resultado, o Furacão subiu para 12 pontos e evoluiu na classificação. No momento é o oitavo colocado, posição que pode mudar, dependendo dos resultados que fecham a rodada no domingo.

O Alvinegro segue em péssima fase. Sem vencer há sete partidas, segue com seis pontos, na 18ª colocação.

Na próxima rodada, quarta-feira, o Atlético enfrenta o Fluminense, às 20h30, no Rio. O Santos joga na Vila Belmiro, também na quarta, contra o Grêmio, às 21h45.

O jogo

O Furacão começou buscando o gol. A primeira chance surgiu aos 3 minutos: Nei cruzou da direita, a bola quicou, encobriu o zagueiro Domingos e sobrou para Ferreira que dominou no peito e mandou uma bomba. Fábio Costa, em bela defesa, mandou para escanteio com as pontas dos dedos.

Depois de um início em alta rotação, o Atlético diminuiu um pouco o ritmo. O time tinha maior posse de bola, mas não conseguia ameaçar o gol santista. O Peixe jogava atrás, tentando encaixar um contra-ataque.

A primeira oportunidade criada pelo Santos aconteceu aos 29 minutos, na cobrança de um escanteio. Apodi bateu fechado e criou muitas dificuldades para Galatto fazer a defesa.

O Rubro-Negro respondeu aos 30 minutos. Marcelo Ramos arrancou pela esquerda e bateu da entrada da área. Fábio Costa, novamente, fez importante defesa e evitou o gol.

O Santos acordou e quase chegou ao gol, em dois lances seguidos: no primeiro, aos 33 minutos, Kléber Pereira bateu de fora da área e obrigou Galatto a se esticar para defender. Um minuto depois, após a cobrança de um escanteio, o zagueiro Marcelo desviou e acertou a trave direita. A bola voltou nas mãos de Galatto.

Depois de começar pressionado, o Santos terminou o primeiro tempo jogando melhor.

O Atlético tentou retomar o controle do jogo, no início do segundo tempo. Com um minuto, Alan Bahia mandou uma bomba da intermediária e acertou o travessão de Fábio Costa, que estava batido.

Muito encolhido, Peixe voltou a ficar pressionado. O Furacão apertava, mas parava nas defesas de Fábio Costa. Aos 19 minutos, o goleiro voltou a evitar o gol, após uma cabeçada perigosa de Alan Bahia.

O primeiro lance perigoso do Santos, no segundo tempo, aconteceu aos 24 minutos. Michael cruzou para Kléber Pereira que desviou de cabeça e forçou Galatto a fazer grande defesa.

O gol da vitória do Furacão saiu aos 33 minutos. Nei dominou pela esquerda e cruzou na medida para Alan Bahia cabecear e vencer Fábio Costa, que não saiu para interceptar a jogada.

O Santos tentou chegar ao empate, pressionou nos minutos finais, mas parou nas defesas do goleiro Galatto, que garantiu a vitória do Rubro-Negro.

ATLÉTICO-PR 1 X 0 SANTOS

ATLÉTICO-PR
Galatto; Danilo, Rhodolfo e Antônio Carlos e Márcio Azevedo; Nei, Alan Bahia e Irênio (Fahel), Julio dos Santos (Wallyson) e Márcio Azevedo; Ferreira e Marcelo Ramos (Joãozinho)
Técnico: Roberto Fernandes

SANTOS
Fábio Costa; Domingos (Molina), Fabão e Marcelo; Apodi, Rodrigo Souto (Adoniran) , Adriano, Wesley (Michael) e Kleber; Tiago Luís e Kléber Pereira
Técnico: Cuca

Data: 05/07/2008 (sábado)
Local: estádio Arena da Baixada, em Curitiba/PR
Árbitro: Sérgio da Silva Carvalho
Assistentes: Renato Miguel Vieira e Nilson Alves Carrijo (DF)
Gols: Alan Bahia, aos 33 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Márcio Azevedo, Nei (Atlético); Rodrigo Souto, Wesley, Adriano, Fabão (Santos)

|


CUEVAS É O NOVO REFORÇO DO SANTOS


Nas últimas duas décadas, o Santos tentou apostar em alguns atacantes gringos que não deixaram saudades. A não ser pelo colombiano Aristizábal, que teve bons momentos na Vila Belmiro, os outros todos naufragaram. O próprio Ari, que teve um bom início, acabou levando azar ao sofrer grave lesão de joelho (no Paulista de 1999) que comprometeu sua carreira no Alvinegro. Agora, o paraguaio Nelson Cuevas, contratado na última quinta-feira, tem a missão de acabar com essa sina.

Do sul-africano Arthur ao mexicano De Nigris, o Santos acumulou muitas decepções com seus "artilheiros" gringos. O argentino Trípodi até chegou a fazer o gol que ajudou o Santos a avançar às oitavas-de-final da Taça Libertadores deste ano, na vitória por 2 a 1 sobre o Cúcuta-COL. Mesmo assim, não agradou e está afastado.

Houve ainda aqueles que além de não acrescentarem nada em campo ainda deram trabalho para o clube fora das quatro linhas. Casos do colombiano Usuriaga e do mexicano De Nigris. O Peixe quase perdeu pontos no Brasileirão de 1996 por problemas na documentação de Usuriaga. O mesmo aconteceu com De Nigris, em 2006. Aliás, De Nigris, que marcou apenas um gol com a camisa santista, custou ao clube - entre contratação, salários e rescisão - a bagatela de US$ 600 mil (R$ 960 mil).


|
Sexta-feira, Julho 04, 2008


SANTOS AGUARDA RESULTADO DO EXAME PARA ANUNCIAR CUEVAS


O Santos ainda não anunciou oficialmente a contratação do atacante Nelson Cuevas porque o jogador ainda precisa fazer um exame de ressonância magnética por precaução. Segundo o médico santista Carlos Braga, o jogador sofreu uma lesão de menisco há cinco anos e o Peixe quer ter todas as garantias de que o jogador está bem fisicamente. O exame será feito nesta sexta-feira, às 8h30m.

Braga, no entanto, garante que trata-se apenas de um rotina e não deverá haver problema. Até porque Cuevas vinha jogando normalmente nos últimos anos.

- Ele está aprovado nos exames clínicos. Mas como ele fez uma artroscopia há cinco anos, marcamos essa ressonância só por precaução - diz.

Cuevas já acertou salários e tempo de contrato com o clube alvinegro. O técnico Cuca já conta até com a chegada do jogador.

- É um jogador rápido, que tem 40 jogos pela seleção paraguaia, jogou no México, na Argentina. É rápido e experiente - comenta.


|


FORA DOS PLANOS, MARCINHO TREINA SEPARADO


O volante Marcinho Guerreiro já nem participa mais dos treinamentos do Santos. Nesta quinta-feira, o jogador ficou apenas mantendo a forma física na sala de musculação do CT Rei Pelé, enquanto o restante do elenco disputava um coletivo no campo. Marcinho aguarda o término de seu empréstimo, que acaba no dia 31 de julho.

O Peixe não terá como bancar a contratação do jogador, que está vinculado ao Arsenal de Kiev-UCR. Marcinho, porém, não deverá voltar à Ucrânia. O jogador está na mira do Lecce e pode seguir para o futebol italiano.

Marcinho foi apresentando pelo Peixe no dia 3 de janeiro. Disputou 29 jogos e fez três gols. Neste Campeonato Brasileiro, ele levou cartão amarelo nos cinco jogos que disputou.


|


ENFIM TIAGO LUIS SERÁ TITULAR


O atacante Tiago Luís volta a ser titular do Santos. Destaque do Peixe na Copa São Paulo de Futebol Júnior, no início do ano, ele chegou a ter chances com o ex-técnico santista Emerson Leão mas acabou caindo no ostracismo. No coletivo desta quinta-feira, o jogador reapareceu entre os titulares e agradou ao técnico Cuca. A última vez que Tiago foi escalado desde o início de uma partida foi no dia 10 de fevereiro, contra o São Paulo, pelo Paulistão.

- O Tiago tem treinado muito bem, mostrando velocidade. É um bom jogador - comenta o treinador.

Cuca tem apenas uma dúvida para escalar o time que enfrenta o Atlético-PR. Ele ainda não sabe se escolhe o zagueiro Domingos e mantém o esquema com três defensores ou se opta pelo volante Adoniran e passe a utilizar o 4-4-2. Na primeira parte do treino, o Cuca utilizou Domingos. Adoniran entrou na segunda etapa. O coletivo terminou 2 a 1 para o time de cima, gols de Apodi e Kleber. Maikon fez para os reservas.

A provável escalação santista para o confronto contra o Furacão, sábado, às 18h20m (horário de Brasília), é a seguinte: Fábio Costa, Marcelo, Fabão e Domingos (Adoniran); Apodi, Adriano, Rodrigo Souto, Wesley e Kleber; Tiago Luís e Kléber Pereira.


|


KLEBER PEREIRA DIZ QUE TEM PROPOSTAS MAS QUE NÃO ABANDONA O SANTOS


O atacante Kléber Pereira, do Santos, admite que tem sido sondado para deixar a Vila Belmiro ainda durante o Brasileirão. No entanto, assegura que tem recusado todas as consultas. Antes do início da competição nacional, o jogador renovou com o Peixe até o fim de 2009 e diz que irá cumpri-lo até o fim.

- Eu já conversei com o (diretor de futebol Luiz Antônio Ruas) Capella e falei que não quero deixar o Santos na situação em que está. Tem proposta, mas vou ficar para ajudar a recuperar a equipe - afirma o jogador.

Em oito rodadas, o Peixe conquistou apenas seis pontos. Está na zona de rebaixamento, em 17º lugar.

Kléber vive um jejum de gols que dura seis jogos. Ele tem três gols no Brasileirão, todos marcados na goleada por 4 a 0 sobre o Ipatinga, na segunda rodada (assista aos gols no vídeo acima).

- Incomoda ficar sem marcar, pois o atacante precisa estar sempre marcado. Caso contrário, é cobrado. Mas eu estou trabalhando forte e os gols vão começar a sair - torce.


|


CUCA DESCARTA CELSINHO E QUER DAR CHANCE A JOVENS


O técnico Cuca, do Santos, descartou a contratação do meia-atacante Celsinho, de 19 anos, ex-Portuguesa, que vinha negociando com a diretoria alvinegra.

Na última terça-feira, a aquisição do jogador, por empréstimo, estava praticamente concretizada. No entanto, na quarta, as conversas recuaram porque não houve acordo com relação ao pagamento de comissões a intermediários que faziam a ponte entre Santos e Sporting-POR, clube que detém os direitos sobre o jogador.

Segundo Cuca, Celsinho é bom jogador, mas é jovem. O treinador considera desperdício dar chance a novatos que não darão retorno financeiro ao Peixe. A idéia do Sporting era emprestar o jogador ao Santos para que ele voltasse mais maduro à Europa.

- Teríamos um retorno dentro de campo. Fora, não. Então, achamos melhor trabalhar os nossos jovens - comenta o treinador.


|
Terça-feira, Julho 01, 2008


SANTOS TENTA CELSINHO EX-LUSA


O técnico Cuca, do Santos, descartou a contratação do meia-atacante Celsinho, de 19 anos, ex-Portuguesa, que vinha negociando com a diretoria alvinegra.

Na última terça-feira, a aquisição do jogador, por empréstimo, estava praticamente concretizada. No entanto, na quarta, as conversas recuaram porque não houve acordo com relação ao pagamento de comissões a intermediários que faziam a ponte entre Santos e Sporting-POR, clube que detém os direitos sobre o jogador.

Segundo Cuca, Celsinho é bom jogador, mas é jovem. O treinador considera desperdício dar chance a novatos que não darão retorno financeiro ao Peixe. A idéia do Sporting era emprestar o jogador ao Santos para que ele voltasse mais maduro à Europa.

- Teríamos um retorno dentro de campo. Fora, não. Então, achamos melhor trabalhar os nossos jovens - comenta o treinador.


|


ADAILTON SOFRE NOVA LESÃO


O zagueiro Adaílton, do Santos, terá de ser submetido a uma artroscopia no joelho direito nesta quarta-feira para tratar uma lesão de menisco. O jogador havia sofrido uma lesão de ligamento cruzado em fevereiro e começava a ficar à disposição do técnico Cuca após quatro meses. No entanto, em um treinamento na semana passada, o jogador sofreu uma pancada que acabou provocando a inflamação do local.

Segundo o médico santista Carlos Braga, trata-se de uma lesão simples. Em um mês, o jogador está apto a voltar a jogar.

- Foi uma lesãozinha de menisco simples de ser resolvida. Em 15 dias ele volta aos treinamentos e depois terá mais dez dias para se recondicionar fisicamente - comenta.

Apesar da triste notícia, Adaílton está aliviado por não ter sido uma lesão tão grave como a que sofreu no início do ano.

- Não é uma notícia das mais agradáveis. Mas felizmente não é muito grave - afirma o jogador, em entrevista à rádio "Bandeirantes".

Ele será operado por Joaquim Grava, o mesmo médico que reparou o seu ligamento.

|
Segunda-feira, Junho 30, 2008


PRESIDENTE DO SPORT SE AMPARA NA LEI E DIFICULTA SAÍDA DE DIOGO


Santos (SP) - Sem clima para continuar no Sport, após abandonar a concentração do clube pernambucano, o lateral-direito Diogo, 23 anos, está longe de um futuro definido no futebol.
Apesar do vice-presidente de futebol Guilherme Beltrão afirmar que o jogador não faria mais parte do elenco, e do técnico Nelsinho Baptista dizer que o ala não será mais escalado, Diogo deve permanecer na Ilha do Retiro. O presidente do clube pernambucano, Milton Bivar, disse que o Sport está totalmente respaldado pela lei para manter o atleta.

'É bom que o Santos não pense que vai levar o jogador sem pagar ao Sport. Nós temos 50% dos direitos federativos do jogador, o Porto/PE tem os outros 50%, mas quem exerce os direitos sobre ele somos nós. Vamos fazer com que o contrato que nós temos com Diogo seja exercido, mas ele não joga mais pelo Sport', afirmou.

O dirigente, porém, considerou impensada a atitude adotada pelo atleta, que receberá uma punição.

'Além de ser uma coisa inesperada não deixa de ter sido uma indisciplina que cabe punição. Ele tem contrato vigente com o Sport e não tem como ele sair. Ele não alegou nada. Simplesmente deixou um recado, falou que não ia jogar e desapareceu do local de trabalho', esclareceu.

Bivar confirmou o interesse do Santos em relação ao atleta, mas, segundo o dirigente, a transação não evoluiu. 'Houve uma sondagem do Santos, que queria o empréstimo do jogador de graça. Nós dissemos que não faríamos o negócio', explicou.

O caso de Diogo já virou novela e deve ganhar mais alguns capítulos ainda nesta semana, o presidente do Rubro-Negro pernambucano preferiu deixar uma definição do episódio para o futuro. Bivar, inclusive fechou os olhos para as declarações do vice-presidente de futebol, Guilherme Beltrão, que afirmou que Diogo não vestiria mais a camisa do Sport.

'É complicado. De repente, ele cometeu uma indisciplina dessas e sabe as conseqüências que o seu ato pode causar. Não sou dono do Sport, e não vou tomar uma decisão de cabeça quente. Vamos dar tempo ao tempo', declarou.

Interessado em defender o Santos neste Campeonato Brasileiro, Diogo se recusou a defender o Sport, neste domingo, na derrota por 2 a 1, diante do Flamengo, em Recife. Caso atue novamente pelo clube pernambucano, o jogador completaria sete jogos, e ultrapassaria o limite de jogos para transferências na competição.

Para liberar o atleta ao Santos, a diretoria do Sport teria pedido o meia Rodrigo Tabata, e mais uma quantia financeira.

|


RODRIGO SOUTO CRÊ EM SABOTAGEM NA BOLÍVIA


O volante Rodrigo Souto, do Santos, admite que pode ter sido vítima de sabotagem em Oruro, Bolívia, onde o Peixe enfrentou o San José, em abril, pela Taça Libertadores. Após a partida, o jogador foi submetido a um exame antidoping que encontrou traços de cocaína em sua urina.

Depois do jogo contra a Portuguesa, sábado, o jogador falou pela primeira vez após a confirmação do doping. Garantindo ser inocente, Souto especulou sobre o que pode ter acontecido na Bolívia.

- Tem muita gente maldosa hoje em dia. Alguém pode ter colocado alguma coisa na minha bebida ou na minha comida - acredita.

O médico que acompanhou a delegação santista em Oruro, Jorge Merouço, garante que foram tomados todos os cuidados com a alimentação dos jogadores. Até mesmo os lanches feitos dentro do avião foram foram fornecidos pelo próprio clube. Porém, o médico reconhece que pode ter havido descuido do jogador. Souto confirma essa hipótese:

- Tomei refrigerante, algumas bebidas no hotel, mas não sei dizer o que eram - comenta.

Já o goleiro Fábio Costa, em entrevista à "Rádio Eldorado/ESPN", de São Paulo, afirma que Rodrigo Souto admitiu ter consumido chá de coca, feito com a folha da planta que serve de matéria prima para a droga.

- Acredito no Rodrigo. Ele diz que tomou o chá. É um cara sério, que não iria ingerir nada errado por vontade própria. Foi um acidente - comenta.

Na semana passada, em entrevista ao Globo esporte, o irmão de Rodrigo Souto, Ney Souto, afirmou que o volante desconfia até do tubo de oxigênio que consumiu no intervalo da partida em Oruro, para recuperar o fôlego no ar rarefeito da cidade boliviana, que está a 3.700 metros cima do nível do mar.

A Conmebol ainda não se pronunciou sobre o caso. Por isso, Souto segue sendo escalado pelo técnico Cuca.

|


DIOGO SE RECUSA A JOGAR E ESTA PRÓXIMO DO SANTOS


O Sport ganhou um desfalque inesperado faltando poucos minutos para o jogo contra o Flamengo, na Ilha do Retiro. O lateral-direito Diogo, de 23 anos, revelado pelo Porto de Caruaru, pediu para não jogar, alegando que teria recebido uma proposta do Santos.

O técnico Nelsinho Baptista ficou muito irritado com a atitude do jogador e o desligou imediatamente do elenco do Leão. Diogo já havia feito seis partidas pelo Sport neste Brasileirão e, se entrasse em campo mais uma vez, não poderia transferir-se para outro clube.

O diretor de futebol do Sport, Guilherme Beltrão, se mostrou surpreso com a saída do jogador e descartou qualquer possibilidade de ele voltar a atuar pelo clube.

- Diogo não joga mais pelo Sport, isso é questão de caráter, de conduta. Ele pagará a rescisão de contrato e irá para o clube que quiser - afirma.

Com a saída de Diogo, Luizinho Neto ganha mais uma oportunidade de se firmar na lateral-direita da equipe pernambucana.

|


ROBERTO BRUM FELIZ COM ACERTO COM SANTOS


O volante Roberto Brum, um dos jogadores contratados pelo Santos nesta semana, está animado com a possibilidade de jogar no Peixe. O jogador firmou contrato de dois anos e deve começar a treinar segunda-feira no CT Rei Pelé.

Apesar de ter recebido propostas bem mais vantajosas financeiramente para permanecer na Europa ou mesmo ir para o Japão, o jogador, que estava no Sporting Braga-POR, optou por ficar mais perto dos amigos e da família.

- Vou fazer de tudo para honrar a camisa do Santos, ainda mais uma camisa história como essa, a do clube que revelou Pelé - comenta o jogador em entrevista ao seu site.

|
Sábado, Junho 28, 2008

0 X 0

SANTOS SEGUE SEM VENCER FORA DE CASA


No clássico paulista, a Portuguesa manteve a invencibilidade no Canindé neste Brasileiro após o empate sem gols com o Santos, na noite deste sábado, mas deixou escapar a chance de vencer em casa. O placar foi ruim também para o visitante, que não vence na competição desde o dia 18 do mês passado, quando goleou o Ipatinga, chegando a seis partidas sem vitória, e segue na zona de rebaixamento. Os goleiros foram os destaques da partida.

Com o resultado, a Lusa tem agora 12 pontos, provisoriamente na oitava posição. O próximo adversário será o Vitória, no domingo, também no Canindé. O Peixe tem seis pontos, na 18ª colocação e enfrenta o Atlético-PR no sábado, fora de casa, na próxima rodada.

Apesar de começar com muita disposição, o Santos pecava pela falta de entendimento do trio da zaga. A primeira grande chance da partida foi da Lusa. Aos oito minutos, Marcelo entregou a jogada para Diogo, que tentou passar para Washington, mas a bola desviou na defesa e sobrou para Edno. Este chutou de primeira. Fábio Costa salvou o Peixe com os pés.

A dona da casa criava mais chances, e Edno era um dos destaques. No Peixe, um pouco de descontrole e faltas duras premiaram Domingos, Marcelo e Rodrigo Souto com cartões amarelos. Diogo era o alvo principal do time santista. O Santos até teve uma boa chance aos 20, quando Wesley encontrou espaço pela direita e chutou cruzado, pertinho da trave direita de André Luis.

O lance que gerou muitas reclamações da Portuguesa foi difícil, mas a arbitragem acertou ao anular o gol. Aos 38, Preto pegou rebote da defesa do Santos, lançou para Bruno Rodrigo, que, impedido, ajeitou de cabeça para Washington mandar para o fundo da rede de Fábio Costa. Mas a jogada já não valia mais nada.
O Santos voltou para o segundo tempo mais determinado, embora o primeiro lance tenha sido em cima de Diogo, que caiu na área e pediu pênalti, mas o árbitro não marcou. Aos quatro minutos, foi a vez de Tiago Luis, que entrou no lugar de Lima, ameaçar o gol da Lusa, exigindo a defesa do goleiro.

O Peixe partiu para cima da dona da casa, com muita pressão. Aos 10, foi a vez de Wesley soltar a bomba. Em um contra-ataque, a Portuguesa assustou Fábio Costa, que tirou com os dedos um chute de Edno.

Aos15, Cuca atendeu ao pedido da torcida e colocou Molina em campo. O Peixe ficou mais vulnerável, permitindo os contra-ataques da Portuguesa, mas também arriscou mais, principalmente com Tiago Luis, que conseguiu algumas chances, como uma de cabeça, em uma confusão na área.

Quase no fim da partida, Quiñones entrou e já no seu primeiro lance chutou forte, obrigando André Luis a espalmar a bola. A torcida do Santos foi ao delírio. Mas quase morreu de susto aos 46. Diogo arrancou com a bola e chutou cruzado. Fábio Costa impediu o que seria o gol da Lusa. E o clássico ficou mesmo no 0 a 0.


|
Sexta-feira, Junho 27, 2008


SANTOS TENTA O EMPRÉSTIMO DE MORAIS


O Santos está tentando a contratação do meia Morais, do Vasco. No início da tarde, surgiu a informação de que o Peixe estaria oferecendo Rodrigo Tabata em troca do jogador vascaíno. No entanto, o gerente de futebol alvinegro, Ílton José da Costa, afirma que essa hipótese não está sendo discutida.

- Estamos conversando com o Vasco para tentar a liberação do Morais, mas não envolve troca. Nossa idéia é tentar o empréstimo até o fim do ano, com opção de compra no fim da temporada - afirma o cartola santista.

O clima do jogador em São Januário não é bom. Há duas semanas, ele fez críticas ao esquema de Antônio Lopes, que o colocou na geladeira. Nesta semana, no entanto, após o Vasco ter ido mal contra o Palmeiras, Morais voltou a ser lembrado. Tanto que treinou como titular nesta quinta. O contrato do jogador com o Vasco vence em 2011.

O jogador disputou quatro jogos pelo time carioca no Brasileirão. Se estourar o limite de seis jogos, não poderá mais se transferir para outro clube da Série A.


|


X


APENAS 5000 INGRESSOS PARA O CLÁSSICO
TORCIDA DO PEIXE TERÁ APENAS 1000


Os cinco mil ingressos para o clássico de sábado entre Portuguesa e Santos, marcado para as 18h20m no Canindé, estão à venda. São quatro mil entradas destinadas à torcida da Lusa e mil para os simpatizantes do Peixe.

Nesta sexta-feira, as bilheterias funcionam das 10h às 17h e a diretoria orienta a evitar as compras no dia do jogo. As arquibancadas custam R$ 30 e as numeradas R$ 40. Estudantes e aposentados pagam meia-entrada.

Da carga destinada ao Peixe, 500 ingressos foram enviados à Baixada Santista e outros 500 estão à disposição no Canindé. Veja abaixo os pontos de venda:

* Portuguesa: R. Comendador Nestor Pereira, 33 - Canindé - Fone: 2125-9400

* Imobiliária Lupa: Av. Guilherme Cotching, 1776 - Vila Maria - Fone: 6813-9000

* Auto Posto Canindé: R. das Olarias, 168 - Pari - Fone: 3311-0550

* Lord Abastecimento e Lubrificação: R. Joaquina Ramalho, 1120 - Vila Guilherme - Fone: 2909-2795

* Padaria Deola: Av. Pompéia, 1937 - Pompéia - Fone: 3672-6600

|


ADAILTON SOFRE PANCADA NO JOELHO
E DESFALCA O SANTOS CONTRA A LUSA


Ainda não será dessa vez que o zagueiro Adaílton, do Santos, voltará a jogar. O jogador se recuperou de grave lesão no joelho direito, que o afastou dos gramados por quase quatro meses, e seria escalado na partida contra a Portuguesa, neste sábado. No treinamento da última quinta-feira, porém, ele sofreu uma pancada no joelho operado e o local está inflamado. Com o desfalque do jogador, Domingos será titular.

Já na madrugada desta sexta-feira, o jogador foi submetido a um exame de ressonância magnética, que detectou uma inflamação na articulação. Segundo o médico santista Carlos Braga, o jogador não tem condições de jogar contra a Lusa e ainda não é possível fazer uma previsão de retorno, pois o local está inchado e, por isso, o diagnóstico ainda não é preciso.

No entanto, o médico assegura que a inflamação não tem relação com a lesão que Adaílton sofreu em fevereiro.

- A inflamação é na articulação e não afetou o ligamento operado - assegura o médico.

O diagnóstico definitivo deve sair nesta sexta-feira, quando Adaílton será reavaliado pelo médico Joaquim Grava, que o operou em fevereiro.


|